Melhor Software para Gestão da Qualidade! | Tel.: (47) 3209-0581

Blog

Qual o papel dos gestores em momentos de crises?

Você sabe como gerenciar uma crise e qual o papel dos gestores em momentos de crise? Clique aqui e saiba tudo sobre o tema!
blog, Gestão de Riscos

Qual o papel dos gestores em momentos de crises?

Muito se fala em gerenciamento de crise e o quão importante elas são. Mas afinal, qual o papel dos gestores em momentos de crise? Elas podem ser benéficas para o negócio? É exatamente isso que você irá saber neste artigo.

De modo geral, o gerenciamento de crises consiste em lidar com um problema inesperado, ou seja, que não foi previsto, e que muitas vezes pode causar prejuízos financeiros e organizacionais.

Para saber mais sobre o tema, acompanhe este artigo até o final.

Papel dos gestores em momentos de crise

O gerenciamento de crises é algo muito comum, e estudos comprovam que cerca de 77% das pequenas e médias empresas enfrentaram problemas, principalmente financeiros, ao passar por crises.

De fato, para que a empresa consiga passar pela crise sem impactos, uma boa gestão de crises é fundamental.

Por isso, é importante compreender que o papel dos gestores em momentos de crise é o papel de líder, o qual tem como função principal apoiar e conduzir a equipe, principalmente em momentos angustiantes.

Normalmente, as crises desestabilizam o ambiente pelo fato de não trazer segurança aos colaboradores, fazendo com que as incertezas sejam muito comuns.

Habilidades de um bom gestor

Por mais que o gestor tenha excelentes cursos, diplomas renomados e outras formações, as habilidades falam muito mais alto no momento da crise.

Sendo assim, existem algumas habilidades que se destacam no momento do gerenciamento de crises, sendo elas:

  • Boa comunicação, tanto para apoiar a equipe quanto alinhar as atividades e até mesmo esclarecer dúvidas e reduzir um pouco do medo do desconhecido no momento da crise;
  • Liderança positiva, estando sempre à frente da equipe e envolvido com as atividades, exercendo a empatia e fazendo parte do seu negócio efetivamente;
  • Confiança tanto em si mesmo quanto na sua equipe, transmitindo segurança para todos e unindo forças para colocar as ações em prática;
  • Inteligência emocional para lidar com a instabilidade da crise, tal como sentimentos como frustração, insegurança, medo, tristeza, dentre outros sentimentos;
  • Adaptabilidade para lidar com as mudanças e com as frustrações das ações planejadas anteriormente;
  • Resiliência para lidar com as pressões que a própria crise traz, evitando os picos de estresse.

É importante lembrar que os bons gestores sempre devem estar à frente da equipe, garantindo o equilíbrio da organização e não deixando o caos tomar conta da organização.

Importância dos gestores e do gerenciamento de crises nas organizações

Pense da seguinte forma: um momento de crise instala de certa forma, um caos na organização e nos colaboradores, que sem um líder, podem ficar perdidos.

Por isso, os gestores devem estar presentes em todo o processo de gerenciamento, atuando principalmente como líderes e transmitindo segurança para a equipe.

Ou seja: os gestores são importantes no processo de gerenciamento de crise para garantir que a organização não seja tomada pelo caos, já que os colaboradores podem se sentir perdidos.

Dessa forma, o gestor é aquele que deve esclarecer todas as dúvidas e rumores que possam surgir, tal como apoiar todos os processos e a equipe, fortalecendo-a e trazendo mais segurança.

Como gerenciar uma crise?

Uma das principais perguntas que podem surgir é: como gerenciar uma crise e evitar o caos?

De fato, o gerenciamento de crise é uma tarefa um pouco complexa, mas quando conduzida da forma correta, mantém o equilíbrio e faz com que a organização não sofra com os impactos do momento.

É importante dizer que não existe um manual para o gerenciamento de crises, mas cada organização pode seguir os passos abaixo e adaptá-los para a sua realidade:

  • Analise os processos e pense em como melhorá-los e torná-los mais ágeis e fluidos;
  • Pense em novos investimentos e possibilidades para maximizar os seus resultados;
  • Reveja a administração financeira e orçamentária, verificando os maiores custos, impactos e como é possível reorganizá-los;
  • Tenha um plano de ação sólido, garantindo que a organização caminhe para sair da crise;
  • Capacite a equipe para desenvolver habilidades e lidar com as novas ações do plano de ação;
  • Seja transparente com todos, tirando dúvidas e esclarecendo rumores;
  • Tenha empatia com os seus colaboradores e pense em como tranquilizá-los nesse momento;
  • Conte com um bom sistema de gestão de riscos para lhe auxiliar a identificar os pontos de impacto, antecipando-se aos fatos.

Por que se preparar para uma crise?

É possível perceber que a crise, quando não controlada e gerenciada da maneira correta, pode impactar a organização em diversos sentidos, incluindo finanças, estratégias e pessoas.

Por isso, é essencial se preparar para a crise, diminuindo assim os impactos que ela pode ter na organização.

Além disso, o gerenciamento de crises também cria o aprendizado organizacional, fazendo com que a gestão saiba como desenvolver estratégias e lidar com todo o caos que a crise pode gerar.

 

Com o 8Quali você automatiza o seu Sistema de Gestão da Qualidade. Solicite uma demonstração gratuita em nosso site.

SOLICITE UMA DEMONSTRAÇÃO

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine Nossa Newsletter

×
Close Bitnami banner
Bitnami