Melhor Software para Gestão da Qualidade! | Tel.: (47) 3209-0581

Blog

Quem foi Walter Shewhart?

walter
blog

Quem foi Walter Shewhart?

No artigo de hoje, vamos falar sobre um dos grandes gurus da Qualidade, que é Walter Shewhart, pai do Controle Moderno de Qualidade e do Controle Estatístico de Processos (CEP).

Shewhart teve grandes contribuições no mundo da qualidade, consolidando uma das ferramentas mais importantes até hoje, que são as Cartas de Controle, além de contribuir para o desenvolvimento do Ciclo PDCA.

Para conhecer mais sobre o guru e seu legado, acompanhe este artigo até o final.

Biografia

Walter Andrew Shewhart, nascido no dia 18 de março de 1891, foi um físico, engenheiro e estatístico americano. Formou-se em Física pela Universidade de Illinois, e em 1917, conquistou o seu PhD pela Universidade da Califórnia.

Durante 6 anos, ele trabalhou na Western Eletric Company, e em seguida na Bell Telephones, onde permaneceu até a sua aposentadoria. Além disso, Shewhart também atuou como professor na Universidade de Illinois e na Universidade da Califórnia.

Além disso, Walter Shewhart foi colaborador em diversas instituições ligadas à estatística e à matemática, como por exemplo, a Sociedade Americana de Qualidade (ASQ), Instituto Internacional de Estatística, Associação Americana de Estatística, dentre outras.

Conhecendo a carreira impecável de Walter Shewhart, vamos falar sobre a sua contribuição para a Gestão da Qualidade.

Contribuições de Walter Shewhart

Shewhart é um dos grandes nomes da Gestão da Qualidade, e não é à toa, pois ele deu origem à união da estatística aos processos de gerenciamento da qualidade, que foram a base para a qualidade que conhecemos.

Além disso, ele também idealizou uma das ferramentas mais importantes para a Gestão da Qualidade, que é o Ciclo PDCA, muito utilizado para a melhoria contínua das organizações.

A seguir, falaremos mais especificamente sobre cada uma dessas contribuições.

Ciclo PDCA

Primeiramente, vamos falar sobre o ciclo PDCA, cujo objetivo é melhorar e avaliar os processos internos, por meio de uma aplicação continuada e cíclica.

Sendo assim, o Ciclo PDCA é dividido em 04 (quatro) fases, sendo elas:

  • Planejar (plan), que é a fase onde a organização define o que será realizado, como será realizado, em qual prazo e quem serão os responsáveis, servindo de mapa para a próxima fase;
  • Fazer (do), que é a fase onde são executadas todas as atividades definidas no tópico anterior;
  • Checar (check), que é onde ocorre a verificação dos resultados das ações, identificando se as ações foram realizadas conforme o planejado;
  • Agir (act), que consiste em realizar as ações corretivas, caso sejam identificados problemas produtivos ou gaps que coloquem as ações em risco.

Além disso, é importante lembrar que o ciclo PDCA é contínuo, estando em constante aprimoramento e gerando melhorias na gestão organizacional.

Controle Estatístico de Processos

Além do ciclo PDCA, Walter Shewhart também é o responsável pelo Controle Estatístico de Processos (CEP), que é uma das 7 (sete) ferramentas da qualidade.

Nesse sentido, o Controle Estatístico de Processos consiste em monitorar os processos realizados para identificar os pontos críticos, eliminando as causas das falhas e reduzindo o número de não conformidades.

A partir das Cartas de Controle idealizadas por ele, é possível aplicar métodos de prevenção para garantir que haja a qualidade no processo em si, e não apenas nas saídas, depois dos produtos prontos.

Sendo assim, as Cartas de Controle contribuem diretamente para a eliminação de produtos defeituosos, reduzindo o retrabalho e aumentando assim a satisfação do cliente.

Fundamentos de Walter Shewhart

Por ser estatístico, todo o trabalho de Walter Shewhart foi pautado em princípios da própria estatística, utilizando conceitos como amostragem e gráficos de controle, por exemplo.

Sendo assim, ele propõe a construção de históricos de controle, criando uma espécie de referência para identificar se o produto está de acordo ou não com as especificações.

Dessa forma, se o produto estiver conforme o recomendado pelas especificações significa que a produção está ocorrendo da forma correta. Caso contrário, a produção precisa ser revista e corrigida.

Assim, Shewhart nos deixou um grande legado voltado para a inspeção do processo produtivo, tal como os conceitos de melhoria contínua, que são a base para o aprendizado e para a evolução das organizações atuais.

Com o 8Quali você automatiza o seu Sistema de Gestão da Qualidade. Solicite uma demonstração gratuita em nosso site.

SOLICITE UMA DEMONSTRAÇÃO

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine Nossa Newsletter

Close Bitnami banner
Bitnami