Melhor Software para Gestão da Qualidade! | Tel.: (47) 3209-0581

Blog

ISO 9001: Como realizar reuniões de análise crítica com a direção?

Você sabe o que a norma ISO 9001 tem a ver com as reuniões de análise crítica e com a alta direção? Clique aqui e descubra!
Alta Direção, blog, Gestão de Reuniões, Gestão de Riscos

ISO 9001: Como realizar reuniões de análise crítica com a direção?

Se você é focado na qualidade máxima em sua empresa, possivelmente já ouviu falar da norma ISO 9001.Contudo, o que a norma tem a ver com a reunião de análise crítica e com a alta direção?

A norma ISO 9001:2015 traz os conceitos de mentalidade de análise de riscos em seu conteúdo, assim como propõe maior participação e envolvimento da Alta Direção nos processos de análise crítica.

Por isso, a realização de reuniões se transformou com a norma ISO 9001:2015, e vamos falar sobre ela a seguir.

O que é a ISO 9001?

De modo geral, a norma ISO 9001 é focada na implantação do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), com o objetivo de otimizar os processos internos e gerar qualidade, agilidade e satisfação do cliente.

Além disso, a principal proposta da norma é implantar um sistema de gestão da qualidade que sirva como parâmetro para a correção dos processos e falhas, gerando assim a melhoria contínua e a competitividade organizacional.

Contudo, a norma traz alguns parâmetros, que também podem ser entendidos como pilares da gestão de qualidade, a saber:

  • Foco no cliente;
  • Liderança;
  • Engajamento de pessoas;
  • Abordagem de processo;
  • Melhoria contínua;
  • Tomada de decisão baseada em evidência;
  • Gestão de relacionamento.

Cada um desses parâmetros contribui para o desenvolvimento da gestão da qualidade dentro das organizações.

Partindo desses princípios, vamos falar a seguir sobre como funciona a análise de riscos e as reuniões de análise crítica, que são realizadas junto à alta direção.

ISO 9001: como funciona a análise de riscos?

Dentro da norma ISO 9001, existe um tópico exclusivo sobre a mentalidade e análise de riscos.

De acordo com a norma, a mentalidade de riscos é essencial para que o sistema de gestão da qualidade funcione de forma eficaz.

Sendo assim, a mentalidade de risco diz respeito à visão de que toda empresa possui não conformidades, e por isso é necessário propor ações preventivas para eliminar estas não conformidades.

Nesse sentido, a análise de riscos propõe a análise de 03 (três) elementos básicos, sendo eles: cenário organizacional, frequências e consequências.

Na análise do cenário, a norma propõe a aplicação de ferramentas como o FMEA para compreender quais são as falhas potenciais e suas causas, possibilitando uma análise de riscos completa.

Já na análise de frequências, o principal objetivo é verificar com que frequência é possível encontrar as falhas e as não conformidades, por meio da aplicação de ferramentas específicas, que você pode ler mais sobre elas aqui.

Por fim, na análise das consequências, verificam-se os impactos de cada risco ou não conformidade nos resultados empresariais, dando uma visão completa dos processos do seu negócio.

Como realizar uma análise crítica com a alta direção?

Nesse sentido, a análise critica visa a avaliação do sistema de gestão da qualidade como um todo, de forma planejada e em determinados intervalos de tempo, garantindo assim a pertinência, adequação e eficácia do sistema.

Contudo, é essencial que a Alta Direção participe da análise crítica, pois como a própria norma ISO 9001 assegura, é papel da Alta Direção liderar as ações e processos de melhoria, agindo com responsabilidade e comprometimento.

Sendo assim, a reunião de análise crítica deve expor os resultados da auditoria interna realizada para a certificação da ISO 9001.

Ao longo da reunião, são avaliados os aspectos de qualidade e as não conformidades, propondo ações corretiva e de melhoria contínua para corrigir as falhas.

Além disso, a reunião também analisa e mensura a satisfação do cliente, que é o foco da gestão da qualidade. Aqui, são analisados os feedbacks dos clientes, corrigindo os erros e verificando as oportunidades de negócio.

Outro ponto que também faz parte da reunião de análise crítica são os indicadores de desempenho e qualidade, a fim de comparar o que foi planejado e o que foi executado.

Contudo, é fundamental que esta reunião seja objetiva, pontual e eficaz, para que ela não se prolongue e para que a equipe não perca tempo falando sobre o que não é necessário.

Por isso, a automatização de reuniões se faz muito importante na realização de reuniões críticas com a Alta Direção.

Automatização de reuniões com o 8Quali

Se você deseja tornar as suas reuniões mais eficazes e objetivas, o 8Quali oferece diversas ferramentas que podem lhe auxiliar nesse processo.

Com um painel intuitivo, limpo e descomplicado, o módulo de Gestão de Reuniões possibilita o planejamento e a automatização das reuniões com a Alta Direção.

Além disso, é possível disponibilizar materiais essenciais à reunião com antecedência, confirmar presenças, criar lembretes, registrar documentos, dentre outras funções.

Por isso, a automatização de reuniões com o 8Quali é a maneira mais completa e efetiva de fazer reuniões, principalmente por oferecer as seguintes vantagens:

  • Disponibilização de materiais das reuniões, o que torna a reunião muito mais pontual;
  • Solicitação de confirmação de presença, criando uma ata de reunião atualizada;
  • Possibilidade de convidar ou inserir outros participantes no momento da reunião;
  • Registrar planos de ação definidos no momento da reunião, servindo de documentos para reuniões posteriores;
  • Gestão das ações definidas na reunião, incluindo a cobrança das ações atrasadas para os seus responsáveis.

Com o 8Quali você automatiza o seu Sistema de Gestão da Qualidade. Solicite uma demonstração gratuita em nosso site.

SOLICITE UMA DEMONSTRAÇÃO

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
Close Bitnami banner
Bitnami